Dedetizadora de Pulgas em Santana de Parnaíba

SAM_1814 Pulfa-de-cachorro pulga-ciclo

Dedetizadora de Pulgas em Santana de Parnaíba é uma Empresa de Dedetização Que Oferece Serviços de Dedetização e Controle de Pragas Urbanas, Dedetização de Baratas Pulgas, temos diversas técnica de aplicações,  profissionais qualificados e equipamentos moderno de ultima geração para realizar nossos serviços com certeza que o cliente contrato a melhor empresa de Dedetização do mercado. A empresa trabalha no controle das seguinte pragas, baratas, ratos, cupins, formigas, pulgas, mosquitos, pombos, carrapatos, taças, escorpiões e percevejos. Oferecemos as melhor  técnica de aplicações sem sai de casa e com menor  custo beneficio do mercado de dedetização os nossos cliente. A Dedetizadora é uma empresa certificada pela SIVISA (Vigilância Sanitária), temos o Certificado, Garantia, Laudo Técnico, Ficha dos Produtos, no qual utilizamos, temos Químico Responsável, equipe treinada e frota própria. A Dedetizadora conta com técnicos para atendê-los Maximo de rapidez. Serviços de Dedetização, Descupinização e Desratização com atendimento 24 horas todos os dia da semana, incluindo Sábados Domingos e feriados. Não tenha medo de chama a Dedetizadora oferece um orçamento no local sem nem um custo, os técnicos que realiza a vistoria são trenado e capacitado para informa todo o processo do serviço a ser realizado sem custo, o orçamento é grátis.

AS BARATAS NO PLANETA.

As baratas são mais uma praga que estão no planeta há 300 milhões de anos. Existem no mundo cerca de 4.000 espécies de baratas, calcula que mil espécies estão no Brasil. Dessas 4.000, menos de 40 espécie são considerada pragas urbanas. Muitas delas são da floresta e de outros ecossistemas naturais, e não se aventura nas árias urbanas.  No cotidiano do dia a dia covivemos com dois tipo de baratas, que costuma invadir nossas residências e comércios. As principais espécies Periplaneta Americana, a mais conhecida como barata de esgoto, e a Blatella germanica que é mais rara aparece , é mais difícil de ser controlada.

Periplaneta Americana;

Barata de esgoto ou barata voadora é a maior barata entre as espécies domésticas, podendo chegar a 4 ou 5cm de comprimento. Tem como característica a cor marrom avermelhado, com um bordo amarelo vivo no escudo protetor da cabeça (o “pronoto”). A barata de esgoto deposita sua (ootecas) apenas um dia depois que foi formada e procura colocá-la sempre próxima a uma fonte de alimento. Cada uma dessas cápsulas contém entre 14 e 16 ovos que vão eclodir aproximadamente entre 50 e 55 dias. Vivem em média de 12 a 14 meses.

Do que se   alimentam: alimentam-se de uma grande variedade de alimentos, mas têm preferência por matéria orgânica em decomposição. São atraídas por substâncias doces e pelo gosto amargo.

 Onde vivem: procuram lugares quentes, escuros e úmidos para seus esconderijos. Porões são particularmente interessantes para essas baratas, bem como a rede de esgotos, caixas de gordura, fossas, ralos, armários de cozinha, embaixo das pias. Frequentemente, podem ser encontradas fora das residências, em locais sempre próximos à água ou bastantes úmidos.

Blatta Orientalis

Biologia: A barata oriental possui um corpo em forma oval com uma coloração brilhante castanha muito escura ou quase preta.
As fêmeas têm cerca de 30mm de comprimento e corpo largo, os machos têm cerca de 26mm. As asas são bem desenvolvidas nos machos, cobrindo 2/3 do abdômen, nas fêmeas são vestigiais.

Do que se alimentamSão espécies onívoras, revelando preferência por matéria orgânica em decomposição. As maiorias da água que utilizam provem dos alimentos que consomem.

Onde vivem: Têm preferência por lugares escuros, úmidos e com uma temperatura entre os 20º e os 30º C. Os locais mais comuns para se refugiarem são: fendas e vãos existentes na parede. Não apresentam capacidade para voar porque não conseguem suportar o peso do seu corpo. As suas populações desenvolvem-se freqüentemente junto dos contentores de resíduos. Apresentam atividade  noturna.

Blatella Germânica;

Nome comum: barata alemã ou barata francesinha. Biologia: e a barata campeã de proliferação e freqüentadora das melhores cozinhas, hotéis e mesas em todo o mundo. Podem ser diferenciadas das demais baratas pelo seu tamanho pequeno (1,5 a 3cm de comprimento) e por possuir 2 faixas longitudinais mais escuras no escudo protetor da cabeça (o “pronoto”). As fêmeas geram de 4 a 8 ootecas e dentro de cada uma delas existem de 30 a 48 novas baratinhas. Vivem em média de 8 a 12 meses.

Do que se alimentam: apresentam uma especial preferência por alimentos fermentados e resíduos de bebidas (principalmente cerveja e leite).

Onde vivem: possuem hábitos noturnos e costumam esconder-se em locais próximos à fonte de alimentos e à umidade, o que faz da cozinha seu lugar preferido. Gostam de descansar em locais quentes e escuros.

PRAGAS: O QUE SÃO?
O conceito de Pragas é intrínseco a ocupação humana: são organismos vivos – insetos, artrópodes, mamíferos, ou qualquer outro que cause danos ao ser humano: à saúde, a construções, a alimentos armazenados ou colheitas, etc.

Do ponto de vista Ambiental o que existe é um grande equilíbrio onde cada ser vivo – menos o homem – tem sua função na natureza, mantendo um delicado equilíbrio nos ecosistemas.

Logo, como o Homem é o fator de desequilíbrio no planeta, cabe-nos a tarefa de controlar a proliferação de organismos que nos são prejudiciais, sem causar maiores danos ao meio-ambiente.

PREOCUPAÇÃO: SEGURANÇA
Para garantir que todas as etapas sejam realizadas sem riscos são necessário  cumpri procedimentos padrões obrigatorio:

  1. a) Escolha dos produtos a serem para realiza aplicação;
    1. Adquiridos de empresas idôneas; a.2. Com registro na ANVISA para uso domisanitário;
  2. b) Orientação ao cliente sobre procedimentos prévios e posteriores ao serviço:
    1. O que proteger e embalar, e como fazer;
    b.2. Como realizar a limpeza na re-ocupação do local;
  3. c) Informar claramente, por escrito, qual o tempo seguro para a re-ocupação do local, e como proceder a ventilação.
    1. As variáveis que influem no tempo de re-ocupação são:
    – Grupo químico e molécula empregada,
  4. – Técnica empregada: termonebulização, atomização, ou pulverização,
    – Tipo de superfícies: cerâmicas, laminados, carpetes,
    – Ventilação existente no local,

CONTROLE DE INSETOS:

Após realizada a etapa de inspeção, e apresentadas sugestões para adequação da área física e de rotinas, inicia-se a etapa de controle químico.

Os procedimentos serão diferentes para cada tipo de atividade. Realizamos regularmente serviços em Hospitais, salas cirúrgicas, UTI’s, restaurantes, hotéis, e residências

1ª. Etapa:
Identificação do inseto alvo para escolha do produto químico a ser empregado. Assim como os insetos tem diferentes hábitos e comportamentos, também os defensivos tem diferentes formas de ação. Escolher o produto adequado é essêncial para obter-se a eliminação da infestação.

2ª. Etapa:
Todos os produtos empregados são licenciados pela ANVISA para uso domissanitário, e permitem o re-ingresso no local após, no máximo, 12 horas da aplicação.

3ª. Etapa:
Informar ao cliente, com instruções verbais e por escrito, sobre procedimentos de segurança.
a) O que deve ser guardado, protegido e embalado, e como fazê-lo.
b) Quanto tempo ventilar o local antes de re-ocupá-lo.
c) Como proceder a limpeza ao retornar ao imóvel.

PULGAS

A falta de movimento na casa durante as férias ou durante o período em que um imóvel não é alugado é fator determinante na infestação de pulgas. Ao contrário do homem, cujo descendente nasce à semelhança de seus pais, estes insetos tem um ciclo de vida diferente. As fêmeas adultas põem ovos (ovipositam), que se transformam em larvas quando encontram boas condições ambientais que, por sua vez, se tornam pupas, para se transformarem em adultos. A ausência de movimento detona processos biológicos que levam as larvas a eclodirem dos ovos e os adultos a emergirem de suas pupas. Os ovos e as pupas são “impermeáveis” a inseticidas, cuja ação se restringe às larvas e aos adultos da pulga. Assim, o controle desta praga deve ser feito tanto através de medidas preventivas quanto de controle. Este texto apresenta informações sobre biologia e comportamento das pulgas, as principais espécies que afetam o homem e os animais e quais os métodos preventivos e de controle mais utilizados. Algumas curiosidades ilustram também o maravilhoso comportamento destes animais. As pulgas são ectoparasitas de aves e mamíferos, principalmente destes últimos. Medem geralmente menos de 5 milímetros de comprimento e suas partes bucais são adaptadas para cortar a pele e sugar o sangue do hospedeiro. Não têm asas. Não causam somente desconforto ao homem e seus animais domésticos, mas também problemas de saúde, tais como, dermatites alérgicas, transmitem viroses, vermes e doenças causadas por bactérias (peste bubônica, tularemia e salmonelose). Apesar das picadas serem raramente sentidas, a irritação causada pelas secreções salivares pode se agravar em alguns indivíduos. Algumas pessoas sofrem uma reação severa resultante de infecções secundárias ocasionadas pelo ato de coçar a área irritada. Picadas no tornozelo e pernas podem, em algumas pessoas, causar dor que pode durar alguns minutos, horas ou dias, dependendo da sensibilidade do indivíduo. Em algumas pessoas não ocorre qualquer reação. A reação típica da picada é a formação de uma pequena mancha dura, avermelhada com um ponto em seu centro.

As espécies mais importantes para a saúde pública são: , que ataca mais o homem, podendo, no entanto, alimentar-se sobre outros hospedeiros; , denominada pulga do rato; , conhecida por pulga do gato e , a pulga do cão. As pulgas mais comuns tanto em cães como em gatos são . Pulex irritans Xenopsylla cheopis Ctenocephalides felis Ctenocephalides canis C. felis.

BIOLOGIA E COMPORTAMENTO

O ciclo de vida da pulga se divide em 4 estágios (ovo, larva, pupa, adulto). Este ciclo se completa por volta de 3 a 4 semanas. Dependendo das condições de temperatura e umidade, o ciclo pode ser concluído em apenas 12 a 14 dias ou se estender por 6 meses ou mais. Figura.

CICLO DE VIDA DA PULGA

Somente o adulto é hematófago, isto é, alimenta-se de sangue que pode ser de aves ou mamíferos. Algumas espécies de pulgas dão preferência a uma única espécie de hospedeiro, porém a maioria pode sugar várias espécies de animais. Por este motivo, as pulgas transmitem doenças ao homem e a outros animais. Os ovos das pulgas são depositados sobre a pelagem do hospedeiro, porém não aderem nem à pele nem aos pêlos, de forma que logo caem no ambiente. Portanto, podem ser encontrados em qualquer lugar por onde passe o animal infestado por pulgas. Os ovos geralmente eclodem de 1 a 6 dias, dependendo da temperatura e umidade. Durante a vida, a pulga fêmea pode depositar mais de 2000 ovos.

As larvas das pulgas não possuem pernas, são cegas e evitam a luz, por isso se afundam nos pêlos de tapetes ou abaixo de locais onde os animais ficam. Seu alimento consiste de fezes das pulgas adultas, pele, pêlo e penas. Elas não sugam sangue. O estágio de larvas dura de 5 a 11 dias. As pupas possuem um casulo de seda fabricado pela larva de último estágio onde ficam aderidos pêlos de animais, poeira e outras sujeiras. Em aproximadamente 5 a 14 dias as pulgas adultas emergem ou permanecem em repouso dentro do casulo até a detecção de alguma vibração, que pode ser ocasionada pelo movimento de um animal ou homem e quando um animal deita-se sobre ela. A saída dos casulos pode ser ocasionada também pelo calor, barulho ou pela presença de dióxido de carbono que significa que uma fonte potencial de alimento está presente. A pulga totalmente desenvolvida pode ficar no casulo até 180 dias, esperando condições propícias para sair. Assim que sai do casulo, a pulga adulta procura um hospedeiro para se alimentar de sangue. As pulgas adultas se movem e se orientam em direção à luz, portanto ficam na parte superior dos pelos dos tapetes, da cama dos animais ou de outras superfícies até serem atraídas por estímulos produzidos por hospedeiros em potencial como calor do corpo, movimento e dióxido de carbono expelido. As fêmeas adultas não conseguem depositar ovos sem uma refeição, mas os adultos, tanto machos quanto fêmeas, podem sobreviver vários dias sem se alimentar. Às vezes, famílias que viajam por um período razoável de tempo, quando voltam, encontram a residência infestada por pulgas. Isto ocorre porque a casa fica fechada sem hospedeiros (cães e gatos). Assim que a família retorna, ela é atacada pelas pulgas que nasceram no período.As pulgas adultas passam a vida sobre o hospedeiro. As pulgas adultas possuem facilidade de se movimentar entre os pêlos ou penas do hospedeiro. São excelentes saltadoras, podendo saltar verticalmente uma altura de aproximadamente 18 cm e horizontalmente 33 cm.

MÉTODOS QUÍMICOS

Os métodos químicos são vários, sendo muitos de uso profissional. Assim, uma empresa de desinsetização idônea deve ser contratada para realizar o controle. Para entender melhor o tipo de produto que o profissional vai utilizar no ambiente podemos citar as seguintes definições de produtos: Produtos com “knockdown”. O termo “knockdown” indica a habilidade que um determinado inseticida possui de matar uma pulga alguns minutos após o contato. Os produtos que possuem bom “knockdown” incluem alguns organofosforados e piretróides. Produtos de ação residual ou de atividade residual São aqueles produtos que permanecerão ativos por um longo período. Os produtos com um “bom residual” são a maioria dos organofosforados, incluindo os inseticidas microencapsulados. Antes do controle químico alguns cuidados devem ser tomados como retirar do ambiente pessoas e animais domésticos (pássaros, cães, gatos, peixes, etc). Algumas informações importantes devem ser passadas ao controlador, tais como locais onde os animais de estimação dormem. Atenção especial deve ser dada, durante o controle, às escadas ou degraus, pois os ovos de pulgas alojam-se nas frestas destes locais. O tratamento também deve ser realizado atrás das portas e debaixo de camas e outros móveis.

 

Deixe um comentário